O Fundo teve início em março de 2014, quando concluiu a aquisição de participação em dois shoppings centers:

  • 49% do Shopping Ilha Plaza (Rio de Janeiro, RJ) e
  • 13,6% do Shopping Pátio Belém (Belém, Pará).

 

As aquisições representaram para o Fundo o investimento de R$ 171,2 milhões, dos quais R$ 39,2 milhões foram realizados à vista e R$ 132 milhões foram realizados em parcelas mensais, pelo prazo de 13 anos, corrigidas pela TR e acrescidas de juros de 9,4% ao ano. O valor da parcela à vista foi liquidado com os recursos provenientes da 1ª emissão de cotas do Fundo.

Em 2015, o Fundo celebrou um acordo de co-investimento com um fundo de pensão canadense por meio do qual o Fundo e o Co-Investidor, através de  um fundo de investimento imobiliário gerido pelo Gestor, adquiriram conjuntamente um portfólio de quatro shoppings. O Fundo realizou a aquisição deste portfólio na proporção de 25% (vinte e cinco por cento) do investimento total e, com isso, adquiriu:

  • 11% do Shopping Paralela (Salvador, BA);
  • 7,5% do shopping West Shopping (Rio de Janeiro, RJ);
  • 17,5% do Shopping Crystal (Curitiba, PR); e
  • 7,5% do Center Shopping Rio (Rio de Janeiro, RJ).

 

As aquisições foram concluídas em 30 de setembro de 2015 e representaram, para o Fundo, um investimento de R$ 100,6 milhões, dos quais R$ 28 milhões foram realizados à vista e R$ 72,6 milhões foram realizados em parcelas mensais, pelo prazo de 14 anos, corrigidas pela TR e acrescidas de juros de 9,85% a.a.. O valor da parcela à vista foi liquidado com os recursos provenientes da 2ª emissão de cotas do Fundo.

Em outubro de 2017, foi concluída a 3ª emissão de cotas do fundo, totalizando R$230,3 milhões destinados ao pré-pagamento parcial das dívidas contratadas nas duas primeiras aquisições e à aquisição de um novo ativo. O fundo teve suas cotas listadas na B3 em 01 de novembro de 2017 sob o código VISC11.

Em dezembro de 2017, o Fundo adquiriu participação de 12,5% no shopping Granja Vianna, o primeiro do portfólio localizado em São Paulo.

No dia 27 de abril encerrou-se a oferta da 4ª. Emissão de cotas do Fundo na qual foram subscritas a totalidade das cotas emitidas incluindo as novas cotas do lote suplementar e adicionais totalizando assim R$ 499.499.843,00. A oferta contou com a adesão de 12.388 investidores. Parte dos recursos foram utilizados para o pré-pagamento adicional da alavancagem existente.

Em setembro de 2018, o Fundo realizou duas aquisições, a primeira de 16,7% de participação no shopping Tacaruna e a segunda 15% de participação no shopping Iguatemi Fortaleza. Em junho e julho de 2019, o Fundo concluiu a aquisição de dois shoppings, sendo o primeiro uma participação adicional de 36,5% no shopping Granja Vianna e o segundo uma participação de 19,1393% no Minas Shopping. Essas aquisições contribuíram para a diversificação do portfólio acrescentando três novas capitais e dois novos administradores ao mix do Fundo.

Em agosto e setembro de 2019, o Fundo concluiu as vendas de participação parcial de 14,6% do shopping Ilha Plaza e 6,67% do shopping Tacaruna, respectivamente, confirmando o mandato de gestão ativa do Fundo. Ambas as transações geraram um ganho de capital significativo e consequente resultado para o Fundo e seus cotistas. As vendas combinadas foram realizadas a 7,1% de cap rate gerando uma taxa interna de retorno de 31,7% ao ano, e um valor de venda 13,8% acima do valor patrimonial do Fundo, marcado por laudo de avaliação.

No dia 13 de setembro encerrou-se a oferta da 5ª Emissão de cotas do Fundo na qual foram subscritas 2.166.486 novas cotas, o equivalente a um montate de R$ 227.047.732,80. Os recursos da oferta, juntamente a parte dos recursos provenientes das vendas parciais dos shoppings Ilha Plaza e Tacaruna, foram usados para a aquisição de 100% do Prudenshopping e 30% do shopping Iguatemi Florianopolis. As aquisições da 5ª Emissão de cotas adicionaram ao Fundo uma nova capital, Florianopolis, uma nova administradora, a primeira participação de controle de um shopping pelo Fundo, mais de 38 mil m² de ABL propria, crescendo o portfolio em 61% e o aumento da exposição ao estado de São Paulo para 45% e aumento à região Sul, de 3% para 9%.